Obras

Marcia Pastore

Marcia Pastore é a primeira artista comissionada a ocupar o espaço rural do MESCLA. A artista parte dos materiais encontrados no local – terra e capim – para a realização de seu projeto: deslocar um volume de terra de 25 m x 25 m x 1,5 metros de altura. Esse deslocamento de 940 metros cúbicos de terra dá origem a outro deslocamento: o do ponto de vista daquele que observa a paisagem, propondo duas novas alturas para a observação. E ao ser observada de longe, a escultura interrompe e geometriza a linha desenhada pelo declive do terreno.

O trabalho artístico de Marcia Pastore ganhou contornos no final da década de 1980, e desde então, vem realizando exposições em instituições e galerias como o CCBB Rio, MAM SP, MAC SP, MuBE, CCSP, Caixa Cultural de Fortaleza, Centro Cultural Maria Antônia.

Francisco Klinger Carvalho

Francisco Klinger Carvalho é um dos artistas que serão comissionados para ocupar o espaço rural do MESCLA. O projeto do artista é um site specific, intitulado O Ateneu, que incorpora elementos visuais e arquitetônicos do local e compõe a linguagem poética do artista, fruto das diferentes realidades sociais vivenciadas.

A irregularidade do terreno – onde a obra se encontra – constitui um desafio à fixação e sustentabilidade do elemento escultórico com uma sensação de instabilidade, que cria uma tensão entre limite, fronteira e cerceamento. A obra, projetada com mesas que atravessam a grade, representando um muro para limitação, constitui um contra-movimento para a centralidade da peça. As grades, quase onipresentes na arte de Klinger, partem de estudos da periferia da América Latina, que logo se expandiram pelo contexto europeu contemporâneo.